Como as mudanças no algoritmo do Facebook afetaram as páginas que usam uma estratégia de Marketing de Conteúdos.

Como todos sabemos, as mudanças no algoritmo do Facebook são constantes e, na maioria das vezes, imperceptíveis.

Entretanto, algumas mudanças importantes do algoritmo do Facebook foram anunciadas e notificadas pelos porta-vozes desta rede social e pelo próprio fundador, Mark Zuckerberg.

Durante todo o ano de 2017 e até o momento, em 2018, muitas mudanças foram anunciadas e seu impacto real no alcance orgânico das fan pages do Facebook tem variado bastante, principalmente em função do tipo de estratégia seguida pelo administrador das páginas

No artigo de hoje, vamos falar sobre o impacto das mudanças no algoritmo do Facebook nas páginas que seguem estratégias de marketing de conteúdo.

Mas, antes de começar, vale a pena falar sobre alguns conceitos.

O que é Marketing de Conteúdos

O Marketing de Conteúdos consiste em fornecer informações que entreguem valor para os clientes, de forma que nossa marca converta-se em uma referência em relação a determinados assuntos e, assim, na hora de escolher uma marca para realizar uma compra, sejamos escolhidos, já que estamos posicionados em sua mente como especialistas em um produto, serviço ou campo de conhecimento.

O principal canal de distribuição de conteúdos criados é a Internet, nesta, ambientes como blogs, páginas, redes sociais e outros formatos de publicação. O sucesso de uma estratégia de Content Marketing está centrado em:

  1. Criar conteúdos com valor agregado para o target da companhia;
  2. Criar conteúdos únicos e de qualidade;
  3. Distribuir o material de forma apropriada para que cheguem ao cliente ideal.

É em função deste último ponto que as mudanças do algoritmo do Facebook devem ser levadas em consideração, analisadas e entendidas, para que possamos adaptar nossas ações ao novo cenário e continuar presentes no news feed de nosso público alvo e que o mesmo continue recebendo nossas atualizações e publicações.

De que se trata o Alcance Orgânico no Facebook?

O alcance orgânico do Facebook é definido pela quantidade de pessoas – usuários únicos – a quem nosso conteúdo é exibido, sem que realizemos qualquer  tipo de pagamento para que o Facebook amplie sua visibilidade.

Ou seja, cada vez que você compartilha um post no Facebook, o mesmo é exibido a alguns dos seus seguidores. Caso estes usuários compartilhem suas publicações, comente ou reajam de alguma forma, isso faz que o conteúdo seja exibido a mais pessoas.

Cada um desses usuários interfere no alcance orgânico e, portanto, o conceito é definido pela somatória da quantidade de pessoas para as  quais a postagem é exibida.

Nas fan pages, o Facebook nos informa o alcance orgânico de cada postagem, abaixo do mesmo, na aba estatísticas da sua conta (nas postagens compartilhadas por meio de perfis pessoais, esta informação não está disponível):

Por outro lado, no Facebook, também existe o alcance pago, ou seja, a quantidade de pessoas que visualizam nossa postagem em função do pagamento feito ao Facebook para que o conteúdo seja exibido a um público em particular. É o que chamamos de posts patrocinados, feitos na plataforma de Anúncios do Facebook.

O que é o número de Impressões de uma Postagem do Facebook?

O número de impressões é a quantidade  de vezes que uma postagem foi visualizada. O número de impressões orgânicas pode ser maior do que o alcance orgânico, e nunca menor, já que uma mesma pessoa pode ver um post mais de uma vez.

Por exemplo, se um usuário do Facebook visualiza a mesma postagem duas vezes, a primeira porque entrou na página onde está publicado e outra porque apareceu no news feed, contabilizamos duas impressões e uma pessoa alcançada.

Nas palavras do próprio Facebook, a quantidade de impressões de uma postagem é “A quantidade de vezes que uma publicação da sua fan page apareceu na tela de uma pessoa. As publicações incluem atualizações de estados, fotos, links, vídeos e outros”.

Esta imagem, de nossos amigos da Dalealaweb, nos ajuda a entender claramente a diferença:

Serve para destacar que, quando falamos de alcance e de impressões orgânicas, as diferenças em cada quantidade não costumam ser significativas. Isso não acontece quando comparamos alcance e impressões pagas, já que o Facebook pode mostrar o mesmo anúncio várias vezes para um usuário e, assim, as métricas das impressões pagas aumenta, mas não as do alcance pago.

Mudanças no Algoritmo do Facebook durante 2017 e 2018

Como dissemos no princípio, as mudanças no algoritmo do Facebook são praticamente constantes e nem sempre informadas publicamente. Agora vamos dar uma olhada, de forma cronológica, nas mudanças mais significativas de 2017 e de 2018.

  • Janeiro de 2017: O Facebook lançou as Histórias do Facebook nos primeiros países. Esta mudança permitiu que os usuários pudessem compartilhar fotos e vídeos que desaparecem depois de 24 horas de sua publicação. Além disso, o Facebook continua priorizando a importância dos vídeos no news feed dos usuários, informando que os vídeos que tenham maior porcentagem de finalização (ou seja, visualizados completamente) ganham mais alcance que os vídeos que as pessoas não assistam até o final.
  • Fevereiro de 2017: O Algoritmo do Facebook continua priorizando os Vídeos do Facebook, agregando a opção de reprodução automática do som e a possibilidade de que os vídeos continuem sendo reproduzidos em miniatura, enquanto o usuário segue sua navegação nas notícias.
  • Março de 2017: O Facebook começa a falar sobre gerar interações de qualidade. Ou seja, se as pessoas indicam que amam algo ❤, que “Grr” 😠, que ficam tristes 😢 ou “Haha” 😆, o conteúdo ganha mais projeção do que se recebem só uma curtida 👍. Além disso, as histórias do Facebook começaram a ser visualizadas pelo app para dispositivos móveis.
  • Maio de 2017: Uma nova mudança no algoritmo do Facebook é anunciada, que a implementação seria gradual e que vai ocultar links tanto de publicações como de anúncios de sites de baixa qualidade. A forma de definir a qualidade do conteúdo parece ser semelhante a que o Google aplica nos seus resultados de busca, ou seja, o Facebook entende como sites de baixa qualidade aqueles com conteúdo malicioso, muitos anúncios, sites fraudulentos ou com conteúdo enganoso. Além disso, o Facebook começa a permitir que tópicos favoritos sejam escolhidos, para que os usuários possam receber mais conteúdos relacionados com suas preferências em seus feeds de notícias.
  • Junho de 2017: O novo algoritmo do Facebook busca eliminar spammers, reduzindo drasticamente (ou praticamente eliminando) a visibilidade orgânica de publicações de páginas que publicam quantidades excessivas de posts diariamente, assim como as das páginas que compartilham conteúdos sensacionalistas ou que geram desinformação para o usuário.
  • Agosto de 2017: O algoritmo do Facebook se aproxima cada vez mais do algoritmo do Google. Neste mês, o Facebook anunciou que dará mais prioridade, no news feed dos usuários, para páginas que carreguem com mais velocidade, sugerindo que o tempo de carga das páginas deve ser menor a 3 segundos.
  • Outubro de 2017: o Facebook permite a criação e publicação de objetos 3D como um novo tipo de conteúdo para os usuários, bem como a interação com os mesmos, de parte dos outros usuários.
  • Dezembro de 2017: O algoritmo do Facebook continua perseguindo spammers. A partir de agora, o foco é eliminar, do feed dos usuários, as postagens que usam táticas de “engagement bait”, ou seja, que pedem aos usuários que se manifestem se estão de acordo com uma ou outra opção, ou que compartilhe algo, etc. Isso não afetará o alcance orgânico de postagens autênticas, compartilhadas por iniciativa própria ou que gerem reações genuínas.
  • Janeiro de 2018: O fundador do Facebook, Mark Zuckerber, em sua conta oficial, anunciou uma série de mudanças ao longo do mês, que seguem a mesma linha das mudanças de 2017. Foi definido que o novo algoritmo do Facebook vai concentrar-se em exibir conteúdo relevante e que gere interações sociais significativas. Assim, as publicações de páginas que não geram interações podem ter seu alcance reduzido. Por outro lado, as publicações com mais interações (comentários, shares, etc) serão mais viralizadas, já que, se o Facebook vê que um usuário compartilha um post, é porque é de interesse de seus amigos.
  • Além disso, a atenção continha sendo colocada na qualidade das páginas de destino dos links  e na confiabilidade das fontes das notícias, com impacto positivo nas páginas que gerem notícias de qualidade e negativo nas que  não.
  • Por outro lado, o novo algoritmo priorizará notícias locais, compartilhadas por amigos e familiares.

Como a mudança do algoritmo do Facebook afeta o Alcance Orgânico dos Posts?

Para responder a esta pergunta, realizamos um estudo sobre a variação da quantidade de impressões orgânicas das postagens compartilhadas por algumas páginas do Facebook a partir de janeiro de 2017.

Focamos a análise nas páginas que têm o marketing de conteúdos como estratégia de publicação no Facebook. Ou seja que usam suas fan pages para distribuir e dar visibilidade aos conteúdos publicados em seus blogs.

Todas as páginas analisadas:

  • Têm mais de 100.000 seguidores;
  • Compartilham principalmente links e, em menor quantidade, imagens, vídeos e postagens de textos;
  • O conteúdo que compartilham em suas páginas do Facebook apresentam uma temática em particular: medicina, gastronomia, marketing, etc;
  • As postagens não têm o engagement como objetivo principal e sim a distribuição de conteúdos com valor agregado para seus seguidores, ou seja, que não incentivam os likes ou shares por si mesmos e sim estimulam um comportamento genuíno de parte dos usuários;
  • A frequência de publicação varia entre 1 e 6 postagens diárias.

Os conteúdos das páginas de destino dos links compartilhados seguem os seguintes critérios:

  1. Conteúdo original, publicado na página do proprietário da fan page;
  2. Blogs com temáticas específicas, medicina, gastronomia, marketing, etc;
  3. Os artigos têm uma extensão mínima de 700 palavras.

O período de análise foi de janeiro de 2017 até janeiro de 2018, e os resultados foram:

  • A priorização dos vídeos, na primeira parte do ano de 2017, impactou negativamente no alcance orgânico das páginas nas quais o principal conteúdo compartilhado era via link, e positivamente nas que compartilhavam vídeos nativos.

  • A importância atribuída pelo Facebook às reações, a partir de março, não produziu mudanças significativas nas páginas analisadas.

  • Entretanto, a implementação do algoritmo de eliminação de spammers e de qualidade das páginas, aplicadas em maio e junho gerou uma variação positiva no alcance orgânico de todas as páginas analisadas.

Como podemos ver no gráfico, detém-se a tendência de baixa.

Pequeno incremento no total das impressões orgânicas.

  • De julho a outubro, percebe-se uma queda no número de impressões orgânicas das postagens em todas as páginas, mas em todas elas, nota-se uma melhora significativa a partir de outubro de 2017, o que nos faz acreditar que o algoritmo começou a estabilizar a partir deste mês, no que se refere à análise da velocidade de carregamento das landing pages, dos spammers e da qualidade das informações. A melhora, a partir de outubro, podemos atribuir à implementação das publicações 3D porque nenhuma das páginas analisadas implementou o recurso.

  • As melhorias na quantidade de  impressões orgânicas continuam como uma tendência positiva em geral, até este momento de 2018.

Qual é a quantidade ideal de posts diários para  compartilhar no Facebook?

  • Se analisarmos a relação entre a quantidade de postagens publicadas e o número de impressões orgânicas, podemos ver que, até setembro de 2017, o número de postagens parecia não influenciar de forma significativa na quantidade de  impressões. Entretanto, a partir de setembro de 2017, começamos a perceber melhorias significativas no número de impressões. Aí, começamos a perceber um certo paralelismo no comportamento das curvas, ou seja, que com mais posts publicados, maior é número de impressões. Devemos lembrar que as páginas analisadas, em nenhum caso, publicaram mais de 5 posts por dia.

  • Se analisarmos a quantidade de posts publicados por dia, veremos que com 3 ou 4 posts diários, obtemos os melhores resultados no alcance orgânico. Durante o mês de fevereiro de 2018, experimentamos aumentar a quantidade de publicações diárias para 6, e o resultado apontou uma diminuição de quase metade do alcance médio por post. Ou seja,  o resultado da equação esforço-benefício não foi positivo, uma vez que é necessário mais esforço para publicar mais conteúdo sem ter um alcance orgânico total maior.

Qual é o melhor dia para publicar no Facebook?

  • Analisando os dias com maior número de impressões, vemos um comportamento muito variável nas páginas analisadas. Entretanto, podemos perceber que os conteúdos publicados no sábado tiveram um bom alcance orgânico.

Com base no que vimos, podemos concluir que as mudanças no algoritmo do Facebook seguem a linha do algoritmo do Google e seus resultados de buscas.

Cada vez mais, o algoritmo do Facebook está priorizando conteúdo de qualidade que gerem interações genuínas nos usuários, e é muito importante encontrar o equilíbrio entre a qualidade e quantidade de conteúdos compartilhados. Como vimos, a publicação de cerca de 3 posts por dia é o que gerou os melhores resultados nas páginas analisadas.

 

Fonte: https://postcron.com/pt/blog/mudancas-no-algoritmo-do-facebook-e-marketing-de-conteudos/?utm_source=email&utm_medium=email_newsletter&utm_campaign=pt&utm_content=novo_algoritmo_facebook

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s