Quatro fatos sobre a venda da Time

Magazine

Com o desembolso de US$ 2,8 bilhões, Meredith busca trazer maior credibilidade ao seu portfólio

O grupo de mídia Meredith Corp., dono de títulos como Better Homes & Gardens e AllRecipes, oficializou, nesta segunda-feira, 27, uma oferta de US$ 2,8 bilhões pela Time Inc, dona da revista homônima e também de outras marcas como Fortune e Sports Illustrated.

Por trás do negócio, que envolve uma dívida bilionária, está um momento conturbado para o grupo que edita a Time e a busca da Meredith em trazer maior credibilidade ao seu portfólio.

Eduardo Tessler, consultor de mídia, lembra que há pouco o grupo recusou proposta semelhante de três investidores ligados à Warner Music. Tessler ressalta os ganhos da Meredith em incorporar títulos tão renomados e faz algumas considerações sobre o negócio:

Das causas:

Problemas financeiros
A empresa tem uma dívida de cerca de US$ 1 bilhão.

Estratégia digital
O grupo tem ótimas marcas, mas chegou tarde no mundo digital. Talvez assustado pelo naufrágio da concorrente Newsweek – que tentou pular do papel ao 100% digital e, também sem planejamento, teve de voltar ao papel -, a Time (carro-chefe da companhia) ainda se considera uma revista semanal de informação, e não uma marca multiplataforma. O modelo de negócios é quase que totalmente baseado no papel.

Das oportunidades:

Enriquecimento de portfólio
A Meredith tem uma ótima operação digital, mas está focada em um mercado limitado: as donas de casa, em geral. Tem potencial de crescer muito com novos nichos ao incorporar títulos como Time, Sports Illustrated, Fortune, Enterteinment Weekly.

Negócio
Foi um bom negócio para aumentar o público-alvo, uma vez que a operação com as marcas da Meredith estavam se esgotando. Mas o preço pago é alto para uma empresa que vem perdendo espaço em seu negócio – queda em assinantes, queda em publicidade, queda em relevância. Mas um dos poucos grupos que podem aproveitar os ativos da Time Inc (audiência) e transformar isso em dinheiro é o Meredith. Talvez dê certo. É mais barato comprar a reputação das marcas da Time do que lançar novos títulos para “fabricar” audiência.

Fonte; http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2017/11/28/quatro-fatos-sobre-a-venda-da-time.html
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s